23 de dezembro de 2009

Natal

“O Natal não é um momento nem uma estação, é um estado da mente. Valorizar a paz e a generosidade é compreender o verdadeiro significado do Natal.”

Calvin Coolidge

Frase #9


"Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa - salvar a humanidade."


Almada Negreiros in A Invenção do Dia Claro


22 de dezembro de 2009

Um dia


Um dia vou falar de tudo aquilo que me atormenta.
Um dia vou ser a má da fita e vou gostar disso.
Um dia vou escrever com todo o sentido.
Um dia vou lidar com o que sinto.

Um dia vou ser feliz plenamente.

Um dia que não hoje.

21 de dezembro de 2009

Feliz Natal

A minha prenda de Natal para vocês

Professores incompetentes


Um professor não entende nada de nada do que está a fazer ou então não regula la muito bem quando:

- te impõe um limite de páginas para um trabalho, para depois dizer que não faz mal se as ultrapassares, aliás que não dá sequer importância a isso;
- faz questão de certos e determinados assuntos virem explícitos no trabalho, para depois pedir que não o façamos;
- combina via msn esclarecimento de dúvida, para depois ficar calado e não dizer nada durante mais de 40 minutos;
- te diz que combinou com 30 alunos uma mudança drástica no trabalho, quando na verdade ninguém dos 30 alunos ouviu absolutamente nada;
- ...

Se tiveres professores assim, estás em muito maus lençois.
Junta-te ao clube.

Não acho (nada) normal


Segundo o calendário escolar estou de férias.
Segundo a minha agenda estou muito longe de estar de férias.

Até aqui nada de novo, já é hábito nesta altura ser assim, só trabalhos e mais trabalhos.
Agora, estou eu a trabalhar o dia inteiro, envio o meu trabalho ao professor para segundos depois me dizerem que tudo o que eu estive a fazer o dia inteiro está tudo errado!
Que afinal não era nada daquilo que o senhor queria, e que não valeu de nada o meu trabalho.

Só me apetece apanhar um avião é ir para bem longe daqui apanhar sol.

17 de dezembro de 2009

Frase #8


"Quando a última árvore tiver caído, quando o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, vocês vão entender que dinheiro não se come." [ Greenpeace ]

16 de dezembro de 2009

Essa ideia é minha!


Já repararam que tanto o Sapo adsl como as Farmácias Portuguesas nas suas campanhas de natal me roubaram a ideia que eu tive?
Estou escandalizada por não me terem pedido autorização a mim!

Eu explico: lembram-se disto? Ora essa mesma teoria que eu queria ter posto em prática há alguns anos, estão ambas as campanhas a publicita-la agora.

Se uma oferece Amor, Paz e Alegria a outra oferece Paciência e Tolerância, em caixinhas! (ler isto num tom de desagrado, sff). Então, no que é que isso difere dos meus "saquinhos de vontade"?! Nada.

Quero os meus direitos de autor.

Bebés


Conhecem o “jogo da agulha”? Pois bem, eu só tomei conhecimento da sua existência a semana passada. E perguntam vocês, o que tem o jogo de interessante?
Resumidamente: adivinha quantos filhos tu vais ter!
Agora pensam mesmo que eu entrei num estado de demência que já não digo coisa com coisa, mas juro que é verdade! Ou antes é uma brincadeira curiosa e que funciona (nos casos que eu sei), agora se é coincidência ou não, isso eu já não sei.

Para quem não ouviu falar deste jogo, no que é que consiste?
Coloca-se uma linha na agulha como se fossem coser alguma coisa. Agarram na linha, ficando a agulha virada para baixo, como se fosse um pêndulo. Abre-se a mão direita e vira-se a palma da mão para cima. No espaço existente entre o polegar e o resto dos dedos (sem tocar na mão) sobe-se e desce-se a agulha 3 vezes (devagar).
De seguida coloca-se a agulha por cima da palma da mão (sem tocar na mão). Se a agulha começar a fazer círculos significa que terá uma menina, se andar em linha recta significa que é um menino, se não se mexer significa que não há bebés para ninguém.
Assim, repete-se o procedimento quantas vezes for preciso até a agulha parar.

Se funciona?
Bem o próprio nome o idêntica – é um jogo. Mas (e tendo que haver sempre um “mas”) conheço várias pessoas a quem a agulha disse a verdade, inclusive nesse mesmo dia (em que eu soube da existência de tal jogo) uma rapariga fez o jogo 7 vezes e de todas elas a agulha, pura e simplesmente, parou!
Mas eu não tenho filhos para dar a minha opinião, nem para comprovar se é verdade ou não Mas lá que é giro, é.

P.S: A mim calhou-me um filho rapaz. Será?

P.S2: Já ouvi dizer que também dá para saber a idade em tu vais ser mamã! Mas esta versão eu ainda não confirmei pormenores.

Basta um click!



Vamos todos ajudar o próximo! Festival de Sonhos é uma organização que ajuda quem mais precisa a concretizar os seus sonhos.

Podes votar em alguém em específico.
"É costume dizer-se que os sonhadores andam com a cabeça nas nuvens.
No Festival de Sonhos não sabemos se é verdade. O que sabemos é que aqui, os sonhadores têm um lugar especial onde os seus sonhos podem ser vistos e inspirar outros a participar."


Ou então votar numa instituição.
"Conhece os sonhos de quem ajuda outros a sonhar.
As instituições de beneficência tem um papel importante ao ajudar quem necessita de apoio."


Eu votei no Dinis e tu vais votar em quem?

12 de dezembro de 2009

Diz que tenho "coração de pedra"


Por vezes parece que tenho uma pedra no lugar do coração, segundo alguns. Esta expressão aplica-se às pessoas que não têm sentimentos, que não dão importância às coisas que se passam à sua volta e não dão valor às coisas importantes.

Mas será mesmo verdade que isso se aplica a mim?

É verdade que não demonstro os meus sentimentos como muitas pessoas o fazem, sim é verdade que guardo muita coisa para mim, mas isso faz com que eu tenha “um coração de pedra”?

Por diversas circunstâncias da vida, que agora não vem ao acaso aprendi a não criar ilusões, a não ter expectativas muito altas, mas isso faz com que eu tenha “um coração de pedra”?

A vida fez-me ser aquilo que sou. Aprendi a fazer com que certas coisas me passassem ao lado; aprendi a esconder certos sentimentos (talvez até de mim); aprendi a seleccionar aquilo que me faz mal e a deitar fora aquilo que me faz mal.

Se tudo isto fosse verdade, se realmente eu tivesse uma pedra no lugar do meu coração, já tinha magoado muitas pessoas, essas que (sem querer, quero acreditar eu) me magoam. Aconteça o que acontecer, a vida já me mostrou e deu lições sobre variadíssimos assuntos, e o meu espírito e o meu corpo reagem da melhor maneira possível.

É por não ter uma pedra no lugar do coração que me preocupo com tudo isto.
Mas vocês não sabem de nada disto…

8 de dezembro de 2009

Frase #7



"Só voa quem se atreve a fazê-lo"



Luís Sepúlveda - História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar

4 de dezembro de 2009

3 de dezembro de 2009

Very Important Person


Se eu vos contasse como eu hoje consegui apanhar o comboio, não iam acreditar.

Não iam acreditar que hoje o comboio parou só para mim.
Não iam acreditar que depois de todas as pessoas terem entrado, depois de as portas se terem fechado, depois de o comboio ter começado a andar... voltou a parar, voltou a abrir as portas e eu entrei.
Não iam acreditar que fui a correr desde minha casa até à estação e que o maquinista fez questão de parar só para mim.

O meu dia começou super bem, não haja dúvida.

Conversas


Personagem A: Preciso urgentemente da tua ajuda!

Personagem B (super ocupada): Sim sim, eu ajudo-te. Tenho só que acabar de fazer aqui um trabalho. Pode ser?

Personagem A: Ah sim pode. Vou só à cozinha tratar do pão de alho que está a fazer...



P.S: O que é que devia acontecer a esta pessoa? Não ter qualquer tipo de ajuda.

P.S.2: Entretanto fiquei com desejos de estar à procura de uma imagem para este blog. Só a mim.


Observação: Conversa adaptada.

25 de novembro de 2009

Derreteu-me



*Sabias que quando um pinguim encontra a sua alma gémea, eles ficam juntos para o resto das suas vidas...?

*..Sê o meu pinguim..?

24 de novembro de 2009

Mudança



Podemos ser nós a planear e a premeditar essa mudança ou então ser uma situação inesperada e incontrolável. É preciso estar sensibilizado para ela, perceber a dinâmica da mudança é uma necessidade, pois como dizia Fernando Pessoa "Primeiro estranha-se, depois entranha-se", não está certo?

Essas transformações fazem com que a vida não seja um caminho linear em que as pessoas percorram livres e desimpedidas. (já diz a Wikipédia)

Afinal nem tudo é mau.

20 de novembro de 2009

Reviravolta


Ela acordou e viu que tudo estava diferente. Conseguiu distanciar o antes e o depois.

Antes estava tudo a preto e branco, ela estava sozinha, sem ninguém que segurasse nela quando era preciso, sem nenhum ombro amigo onde puder colocar a cabeça e chorar.

Depois passou a haver cor, ela estava acompanhada, tinha alguém que segurava nela quando era preciso, tinha um ombro amigo onde podia contar as suas alegrias.

Decidiu pintar toda a sua vida de cor, não fazia sentido não poder partilhar toda aquela alegria.
Ela acordou para algo que não estava planeado e que a fazia feliz. Sem saber bem o porquê, deixou-se ir.

Frase #6



"Não me cansem a beleza"




(muito obrigada)

18 de novembro de 2009

9 de novembro de 2009

Estou pelos cabelos!



Não sei se se lembram disto e disto mas a verdade é que estas coisas não me andam a correr lá muito bem.

Ora vejam lá se eu não tenho razão. Depois de tudo o que eu já aqui contei sobre o que me acontece com este tipo de tecnologias, não é que agora a minha PEN da faculdade, teve a feliz ideia de deixar de funcionar?

PUFF! Pura e simplesmente recusa-se a trabalhar mais para mim. Eu tinha lá tudo! Todos os meus trabalhos do 2º ano encontravam-se lá. Toda a informação preciosa que eu tinha, deixou de existir e isto quando estamos a aproximar-nos das semanas mais complicadas da vida estudantil.

Isto só a mim! Mas será que eu não aprendo?!

4 de novembro de 2009

Artista que é artista...


não é obrigado a ter ideias. As ideias surgem naturalmente.

tem tempo para trabalhar no seu projecto. Não é obrigado a trabalhar à pressa.

tem as suas próprias ideias. Não é obrigado a andar atrás delas na internet.

gosta do seu trabalho. Não é obrigado a agradar a terceiros.


Porque eu sou uma artista (como é óbvio!), a desesperar (como é óbvio!).

30 de outubro de 2009

"Fatal como o destino"


Conhecem aquela sensação de que "independentemente daquilo que eu fizer o resultado vai ser sempre o mesmo"?

Ora bem, eu estou numa situação dessas com uma professora minha da faculdade. É algo que me transcende, não entendo, mas que são factos são. É visível a qualquer um e não há volta a dar.

O certo é que eu "independentemente daquilo que fizer, já sei que a senhora me vai chumbar". Mas é que podem apostar!

21 de outubro de 2009

É oficial - eu estou louca!


Louco
1. Que perdeu a razão, doido, alienado, demente.
2. Temerário; insensato.


Loucura
1. Alienação mental.
2. Insensatez; imprudência.
3. Extravagância.
4. Doidice, acto descontrolado ou irreflectido.


by: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

17 de outubro de 2009

Apesar de tudo


"- Não sei porque razão as pessoas se incomodam a preocupar-se com alguma coisa. Afinal, só nos causa sofrimento. Tudo o que fizeste foi com que eu gostasse de ti e agora só desejo que nunca o tivesses feito porque não quero sentir a tua falta. Passo a merda da minha vida a sentir falta das pessoas. Nunca mais vou gostar de quem quer que seja.
- Tens razão nesse ponto. Dói muito. Gostar das pessoas provoca sempre dor. Creio que é uma coisa implícita.
- Dói de mais. Não vale a pena o sofrimento. Nunca mais vou gostar de quem quer que seja. Não terei de me preocupar.
- Pois é, Tom. Tens razão também nesse aspecto. Se nunca amares ninguém, nunca terás o coração despedaçado. Mas, Tom, não é para isso que os corações servem."



Excerto de: "Os filhos do afecto" de Torey Hayden

Teorias


Há alguns anos atrás (e por anos atrás, digo uns 3 ou 4 anos) estava a conversar com uma grande amiga minha e tive uma brilhante ideia:


Eu - Já imaginaste se houvesse "saquinhos de vontade" à venda?
Grande amiga - "Saquinhos de vontade"?!
Eu - Sim, imagina que tinhas um trabalho para entregar e não tinhas vontade nenhuma de o fazer. Vais a uma farmácia e pedes "saquinhos de vontade" e o assunto fica resolvido. É genial!
Grande amiga - Esse tipo de droga já existe.


Ela definitivamente que não percebeu a essência da "coisa".



Há pouco tempo, numa outra conversa com uma outra amiga minha, tive outra brilhante ideia:


Eu - Se houvesse um programa informático onde colocássemos a nossa vida e pudéssemos apagar algumas partes dela era incrível.
Amiga - Ias ficar rica!
Eu - Ia, não ia? Era o máximo!



Com o meu aperfeiçoamento de teorias (parvas) qualquer dia ainda invento algo realmente sensacional e funcional. Até lá fico-me pelas teorias baratas.

15 de outubro de 2009

Há coisas que nos deixam bem


É bom sentir que somos importantes e perceber que certas pessoas nos dão valor por aquilo que somos. E mesmo quando não estamos à espera que isso aconteça, eis quando surge um adjectivo que nos deixa bem dispostos o resto do dia.
Sabe bem ouvir os outros mencionarem as nossas qualidades, sem que lhes seja pedido, mesmo quando achamos que ninguém repara nisso, há sempre alguém que vê.
É importante sabermos que somos especiais para alguém e puder constatar isso, de vez em quando, deixa-nos o ego mesmo lá em cima.

14 de outubro de 2009

O meu caminho


Por vezes temos de ser nós próprios a construir o nosso caminho, sem esperar que os outros o façam.
Tomar a iniciativa. Tomar decisões. Fazer opções. Fazer o caminho.

Por mais que isso nos deixe cansados.

Tu encontras-me (sempre)



Posso estar perdida nas minhas inseguranças mas tu encontras-me sempre.

Por mais que eu me perca, tu sabes sempre onde me encontrar.

Eu admito, nem todas as vezes quero que me procures, nem todas as vezes quero ser achada, mas tu insistes e vens atrás de mim, só para teres a certeza que eu não me magoo.

Onde estiveste este tempo todo?

Obrigada por me tentares encontrar e não desistires disso.

7 de outubro de 2009

Hoje ouvi



"Fácil é abraçar, apertar as mãos , beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente eléctrica quando tocamos a pessoa certa"


Carlos Drummond de Andrade

2 de outubro de 2009

A verdade é...


... que no espaço de uma semana, deu-me sérias vontades de esganar meia dúzia de pessoas.

Isso faz de mim má pessoa?

30 de setembro de 2009

Pensamentos meus


No nosso dia-a-dia, deparamo-nos com diversas situações. Há situações e situações. E depois há aquelas situações que nos deixam com um nó na garganta, que nos deixam a consciência pesada.
Quando reparamos que ao nosso lado se encontra alguém que precisa de algo, somos nós quem decide se queremos interferir ou não na vida dessa pessoa. Podemos ficar onde estamos ou decidir olhar para o lado e perguntar: "E tu, de onde vens?".
Se para uns isto pode parecer tudo menos solidariedade, para mim é tudo e só solidariedade.

...Mas que ainda está presa dentro de mim.

26 de setembro de 2009

Frase #5


“Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante”.



Antoine de Saint-Exupéry, O Principezinho

19 de setembro de 2009

É verdade


Por vezes penso que o palco é todo meu. Que toda aquela plateia ali presente, veio para me ver, única e exclusivamente a mim.
Que sou a única em cima do grande palco e que todos me vão ouvir com toda a atenção que eu exijo.
Mas depois paro e olho à minha volta. Não sou a única a dançar aqui.

14 de setembro de 2009

Frase #4


É que hoje acordei e lembrei-me
que sou mago feiticeiro
e a minha bola de cristal é folha de papel.



(Toranja - Carta)

8 de setembro de 2009

Robyn - Who's That Girl



Good girls are pretty like all the time
I'm just pretty some of the time
(yeah)
Good girls are happy and satisfied
I won't stop asking until i die
(noooOOo)

I just can't deal with the rules
I can't take the pressure
It's got me saying Ooo yeah

Who's that girl? That you dream of
Who's that girl? That you think you love
Who's that girl? Well i'm nothing like her
I know there's no such girl
I swear I can't take the pressure
Who's that girl?

Good girls don't say no or ask you why
I won't let you love me, until
you really try (oh no)
Good girls are sexy like every day
I'm only sexy when i say it's ok

I just can't deal with the rules
I can't take the pressure
It's got me saying Ooo yeah

Who's that girl? That you dream of
Who's that girl? That you think you love
Who's that girl? What if I'm not like her
I know there's no such girl
I swear i can't take the pressure
Who's that girl?

Let's play a game that you never tried
You be the girl and I'll be the guy
Let's pretend everything has changed
and then would you love me any different

I just can't deal with the rules
I can't take the pressure (oh no)
Who's that girl?

Who's that girl? That you dream of
Who's that girl? That you think you love
Who's that girl? What if I'm nothing like her
I know there's no such girl
I swear I can't take the pressure
Who's that girl?
Who's that girl?

3 de setembro de 2009

Até quando?


Às vezes não sei o que hei-de fazer com a vida, vejo os dias sucederem-se num comboio estúpido e sem estações conduzido por um maquinista louco que não faz a mínima ideia onde acaba a linha e o pior é que nem quer saber. O comboio desliza sobre os carris cada vez mais depressa como se a qualquer instante perdesse a aderência e descarrilasse e então imagino as carruagens tombadas com as vísceras das minhas memórias espalhadas por todo o lado, a vida desmantelada no que já foi uma experiência rica e cheia, e que agora não vale nada.


Artista de Circo, Margarida Rebelo Pinto

1 de setembro de 2009

Boa acção do dia

Não custa nada ajudar as causas dos outros.


Basta um simples desenho para ajudarmos o amigo do Jørgen e até pode ser bastante divertido!
(Mensagem roubada daqui.)



Ou então basta um simples click para ajudarmos o pinguim Luís.
(Mensagem roubada daqui.)


Eles contam com a nossa ajuda!

24 de agosto de 2009

Paint your life


A vida é assim uma espécie de pintura. Uma pintura abstracta muito bizarra. Podemos olhar para ela e pensar que tudo não passa de um borrão, e continuarmos a viver a nossa vida pensando que tudo o que existe à nossa volta é um borrão. Mas se olharmos bem para ela, se a observarmos com atenção, se nos concentrarmos nela e usarmos a nossa imaginação, a vida pode tornar-se muito mais do que isso. Ela pode ser uma pintura do mar, do céu, das pessoas, dos edifícios, de uma borboleta pousada numa flor ou de qualquer outra coisa, excepto do borrão que antes vocês se convenceram que era.



Excerto tirado do livro "Se me pudesses ver agora" de Cecilia Ahern.

18 de agosto de 2009

ADN Visual

Youniverse Personality TestYouniverse Personality Test


Easy Rider: You're an adventurous soul with a bit of a romantic outlook. You're always up for new experiences that will broaden your mind.
Escape Artist: Always the first to take the leap, you like to look forward and try to have no regrets.
Junkie Monkey: Being good all the time is to boring. Life should be about enjoyment.
Socialite: You're a really sociable animal at heart. Nothing beats hanging out with all your favorite people.

9 de agosto de 2009

Às vezes


Às vezes é preciso aprender a perder, a ouvir e não responder, a falar sem nada dizer, a esconder o que mais queremos mostrar, a dar sem receber, sem cobrar, sem reclamar. Às vezes é preciso respirar fundo e esperar que o tempo nos indique o momento certo para falar e então alinhar as ideias, usar a cabeça e esquecer o coração, dizer tudo o que se tem para dizer, não ter medo de dizer não, não esquecer nenhuma ideia, nenhum pormenor, deixar tudo bem claro em cima da mesa para que não restem dúvidas e não duvidar nunca daquilo que estamos a dizer.

E mesmo que a voz trema por dentro, há que fazê-la sair firme e serena, e mesmo que se oiça o coração bater desordenadamente fora do peito é preciso domá-lo, acalmá-lo, ordenar-lhe que bata mais devagar e faça menos alarido, e esperar, esperar que ele obedeça, que se esqueça, apagar-lhe a memória, o desejo, a saudade, a vontade.
Às vezes é preciso partir antes do tempo, dizer aquilo que se teme dizer, arrumar a casa e a cabeça, limpar a alma e prepará-la para um futuro incerto, acreditar que esse futuro é bom e afinal já está perto, apertar as mãos uma contra a outra e rezar a um Deus qualquer que nos dê força e serenidade. Pensar que o tempo está a nosso favor, que o destino e as circunstâncias de encarregarão de atenuar a nossa dor e de a transformar numa recordação ténue e fechada num passado sem retorno que teve o seu tempo e a sua época e que um dia também teve o seu fim.
Às vezes mais vale desistir do que insistir, esquecer do que querer, arrumar do que cultivar, anular do que desejar. No ar ficará para sempre a dúvida se fizémos bem, mas pelo menos temos a paz de ter feito aquilo que devia ser feito, somos outra vez donos da nossa vida e tudo é outra vez mais fácil, mais simples, mais leve, melhor.
Às vezes é preciso mudar o que parece não ter solução, deitar tudo abaixo para voltar a construir do zero, bater com a porta e apanhar o último comboio no derradeiro momento e sem olhar para trás, abrir a janela e jogar tudo borda fora, queimar cartas e fotografias, esquecer a voz e o cheiro, as mãos e a cor da pele, apagar a memória sem medo de a perder para sempre, esquecer tudo, cada momento, cada minuto, cada passo e cada palavra, cada promessa e cada desilusão, atirar com tudo para dentro de uma gaveta e deitar a chave fora, ou então pedir a alguém que guarde tudo num cofre e que a seguir esqueça o segredo.
Às vezes é preciso saber renunciar, não aceitar, não cooperar, não ouvir nem contemporizar, não pedir nem dar, não aceitar sem participar, sair pela porta da frente sem a fechar, pedir silêncio e paz e sossego, sem dor, sem tristeza e sem medo de partir. E partir para outro mundo, para outro lugar, mesmo quando o que mais queremos é ficar, permanecer, construir, investir, amar.Porque quem parte é quem sabe para onde vai, quem escolhe o seu caminho e mesmo que não haja caminho porque o caminho se faz a andar, o sol, o vento, o céu e o cheiro do mar são os nossos guias, a única companhia, a certeza que fizemos bem e que não podia ser de outra maneira. Quem fica, fica a ver, a pensar, a meditar, a lembrar. Até se conformar e um dia então esquecer.


Margarida Rebelo Pinto